Sexta-feira, 3 de Novembro de 2006

Pegadas na Areia

Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia
com o SENHOR e, através do céu,
passavam cenas de minha vida.
Para cada cena que se passava,
percebi que eram deixados dois pares
de pegadas na areia; um era o meu e o outro do SENHOR.
Quando a última cena de minha vida passou diante de nós,
olhei para trás, para as pegadas na areia e notei que muitas
vezes no caminho de minha vida havia apenas um par de pegadas
na areia. Notei, também, que isso acontecia nos momentos mais difíceis da
minha vida. Isso aborreceu-me deveras e perguntei, então, ao
SENHOR: -"SENHOR, tu me disseste que, uma vez que eu resolvi Te seguir,
Tu andarias sempre comigo todo o caminho; mas notei que, durante
as maiores atribulações do meu viver, havia na areia dos caminhos
da vida apenas um par de pegadas.
Não compreendo por que nas horas em que eu mais necessitava de Ti,
Tu me deixastes".
-"Meu precioso filho, eu te amo e jamais te deixaria nas
horas de tua prova e de teu sofrimento. Quando vistes na areia
apenas um par de pegadas, foi, exactamente aí, que Eu te carreguei
nos braços".

A mais bela parábola de sempre
Autor desconhecido
publicado por pitita83 às 12:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

A vida não me ensinou a...

Dizer adeus às pessoas que amo.
Sorrir às pessoas que nao gostam de mim.
Fingir que tudo está bem quando não é verdade...
aceitar gratuitamente agressões que não levam a nada, nem a lugar algum.
Calar-me frente à violência de qualquer tipo.
Aceitar os meus erros como algo inerente ao ser humano.
Eu posso ser sempre melhor...
sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
Ficar inerte quando os que amo estão com problemas.
Ser hipócrita; amar os que me magoam ou querem fazer de mim
depósito das suas frustrações e desafectos...ficar em cima do muro...
Fechar os meus olhos às injustiças; ser imune à dor de um irmão, de um amor,
de um amigo...perdoar incondicionalmente, mas sempre procurar
perdoar...
amar incondicionalmente.
Tudo isto a vida não me ensinou...ou, tentou ensinar-me,
mas os meus ouvidos
estavam surdos e só ouviram algumas coisas.
Porém a vida ensinou-me e colocou no meu caminho:
Algum amor;
Alguma alegria;
Algumas belezas;
Um pouco de poesia.
Ensinou-me a, algumas vezes, perdoar...
Outras, a pedir perdao.
Ensinou-me a sonhar acordada (isso, eu aprendi facilmente..)
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário...)
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar.
Ensinou-me a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre
consiga entende-las.
A ver o encanto do pôr do sol...
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre
lutando para preservar
tudo o que for possível para a felicidade do meu ser.
A abrir as minhas janelas para o amor; a nao temer
o futuro; a aproveitar o
presente como presente que da vida recebi,
e usá-lo como um diamante que
eu mesma tenha que lapidar dando-lhe a forma
da maneira que eu preferir.
E é dessa forma que tento viver e levar a
minha vida para frente...
Embora, às vezes, eu tropece...
Faz parte da edificaçao, do crescimento!
publicado por pitita83 às 12:06
link do post | comentar | favorito

.o meu Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. I Don't Want to Miss a Th...

. Uma noite para Comemorar

. Velho

. Cada Lugar Teu

. Deixa o Mundo Girar

. Carta a uma amiga

. Carta a um amigo

. Sedução

. O Cultivar dos pequenos G...

. Solidão

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Agosto 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds