Sexta-feira, 18 de Agosto de 2006

Acostumamo-nos, eu sei, mas não deviamos

Acostumamo-nos a acordar de manhã, sobressaltados porque está na hora, tomamos o café a correr porque estamos atrasados. Acostumamo-nos a ler o jornal no metro porque não podemos perder tempo na viagem, a comer sanduíches porque não temos tempo para almoçar.Acostumamo-nos a andar nas ruas e ver cartazes, a abrir as revistas e ver anúncios, a ligar a televisão e ver publicidade. Acostumamo-nos a lutar para ganhar dinheiro, a ganhar menos do que precisamos e a pagar mais do que as coisas valem. Acostumamo-nos a viver em apartamentos que a não ter outra vista que não a das janelas ao redor.Acostumamo-nos a não abrir de todo as cortinas, e à medida que nos acostumamos, esquecemos o sol, o ar, a amplidão. Acostumamo-nos à poluição, à luz artificial de ligeiro tremor, ao choque que os olhos levam com a luz natural. Acostumamo-nos às bactérias da água potável, à morte lenta dos rios, à contaminação da água do mar. Acostumamo-nos à violência, e aceitando a violência, que haja número para os mortos. E, aceitando os números, aceitamos não haver paz.
Acostumamo-nos a coisas demais para não sofrer. Acostumamo-nos para não nos chatearmos na aspereza para preservar a pele. Acostumamo-nos para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que de tanto se acostumar, se perde por si mesma.

Acostumamo-nos, eu sei, mas não deviamos.

música: Velho - Mafalda Veiga
publicado por pitita83 às 07:53
link do post | comentar | favorito
|

.o meu Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. I Don't Want to Miss a Th...

. Uma noite para Comemorar

. Velho

. Cada Lugar Teu

. Deixa o Mundo Girar

. Carta a uma amiga

. Carta a um amigo

. Sedução

. O Cultivar dos pequenos G...

. Solidão

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Agosto 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds